Clique nos links abaixo para continuar lendo a série de matérias sobre o rombo aos cofres públicos de Salvador estimado em US$ 200 milhões (de dólares, você leu corretamente), atribuído a Kertèsz. A série vai até meados de setembro.

Neste 2012 o ex-prefeito que se tornou empresário bemsucedido, dono e apresentador de rádio, tenta retornar à prefeitura da capital baiana com uma campanha na qual afirma ter sido “testado e aprovado”.

Fruto do trabalho de apuração e investigação jornalísticas feito para o jornal A TARDE à época em que atuei como repórter daquele diário, esse novo pacote de arquivos apresenta o descontrole dos contratos fraudulentos com empreiteiras deixados por Kertèsz em sua segunda gestão na prefeitura de Salvador (1986-1988).

E as suas tentativas – frustradas – de se safar do crivo da Justiça, contando com uma equipe de advogados chefiada pelo agora presidente da OAB-BA, Saul Quadros, seu amigo do peito.

Anúncios