Bom dia, Fernando: O que você está achando desse desfecho trágico que se desenha no STF?

Assim começa a mensagem de um leitor deste blog. Prossegue abaixo:

A Operação Lava-Jato e, antes dela, a Ação Penal 470 fizeram o impensável no Brasil e mandaram para cadeia um tipo de gente até então não alcançada pela justiça: megaempreiteiros e senadores, grandes empresários e governadores, banqueiros e Presidentes de República.

Ministra do STF Cármen Lúcia: se quiser pede vistas dos processos de impunidade para criminosos do colarinho branco – não por acaso, em geral, brancos

Enfim, a lei valendo para todos, tal qual acontece ao norte do equador…

Talvez a única mudança estrutural no país desde a abolição da escravatura!

Que algumas pessoas não consigam enxergar nesses acontecimentos um avanço civilizacional, uma verdadeira mudança de paradigma, explica-se em parte pela predominância de uma mentalidade indigente e dinheirista que não consegue levar a sério o Estado de Direito e acredita que tudo o que importa é saber se o sujeito tem ou não dinheiro na conta para financiar as prestações deste ou daquele cacareco eletrônico.

Esta é a nossa medida de progresso, bem-estar e prosperidade.

Sendo o Brasil um país de flagelados, desdentados e órfãos, acredita-se sinceramente que cabe ao Estado-babá fazer a vez do pai ausente e pouco importa se os governantes se associem à elite econômica corrupta para saquear os cofres públicos: “Lula roubou, mas ajudou os pobres…(?!?)”, o que explica que o seu avatar tenha obtido INACREDITÁVEIS 44% dos votos válidos.

E explica também por quê alguns moleques de cabelo branco do STF possam promover à luz do dia, sem medo de qualquer reação popular, uma anarquia jurídica com consequências imprevisíveis, apenas para soltar o cafajeste amante de cabritas e “vendedor de greves”.

Eu realmente não consigo decidir se torço pelo Brasil ou contra. Será que um país com essa elite e esse povinho merece dar certo?
Abraço,
Mauro
.”

O missivista, Mauro Göpfert Cetrone, a quem pedi permissão para publicar o texto acima, enviado como mensagem ao meu e-mail, é formado em Filosofia pela USP. Tradutor, reside em São Paulo.

Analiso o quadro apresentado no texto em vídeo do meu canal de Youtube que você pode acessar clicando aqui.

Anúncios