UM ESTRANHO sabedor do endereço onde este escrevinhador reside com esposa e filha de apenas cinco anos, nas recentes três semanas e meia tem ido ao local em horários diversos e, prostrando-se no portão de entrada do condomínio, passa a berrar ofensas e impropérios dirigidos ao nome deste jornalista e professor da Universidade Federal da Bahia.

Na noite de 23 de dezembro, antevéspera do Natal, por volta das 21h30 o desconhecido, que aparenta ter menos de 30 anos, foi filmado pela câmera de vigilância da residência.

Quem primeiro alertou para as ofensas, há cerca de quatro semanas quando estava sendo levada para a escola pela manhã, foi justamente a criança, que teria ouvido “alguém” xingar o pai diante do portão.

As imagens já foram mostradas a agentes da 14ª Delegacia de Polícia, onde este escrevinhador registrou boletim de ocorrência (nº 6337), solicitando à autoridade policial medidas cabíveis na identificação do elemento e suas motivações para o ataque.

No vídeo o homem chega andando, mexe num aparelho celular, disfarça, aguarda um grupo de transeuntes passar pela calçada e examina os apartamentos da frente do prédio.

Depois de alguns minutos, encosta no portão, olha em direção à câmera e começa a berrar:

“- Fernando Conceição, ladrão! Filho da puta! Ladrão! Fernando Conceição, ladrão!”

A seguir, recoloca o celular no bolso e sai andando em direção oposta à que chegou. A ação dura cerca de quarenta segundos.

Como se encontrava em casa com a família, este escrevinhador chegou a sair e tentar localizar o ofensor, que desapareceu. Não se sabe se o elemento age sozinho ou acompanhado.

Às 21h27 de 23 de dezembro, câmera registra ataque de homem até agora desconhecido. Quem será, o que o motiva e quais suas intenções caberá à Polícia responder

O ato frequente do desconhecido configura-se em ameaça potencial à família deste professor, que tem se manifestado publicamente de forma crítica através deste blog e do canal ZeDeNoca no youtube.

Em ano que termina com vários episódios de violência motivados por discursos de ódio, espera-se pronta apuração preventiva e identificação do agressor por parte das autoridades investigativas.

Cumprindo seu oficio docente, em recentes semanas este escrevinhador tem informado sobre mazelas institucionais na esfera das universidades públicas brasileiras, numa série divulgada no referido canal do Youtube.


Anúncios