Clique para ler a reportagem de Marcos Dias no jornal A TARDE(13/06), com trechos do parecer da Procuradoria Geral do Estado condenando o despropósito de uma “comissão” da Secult que, de forma absurda e arrogante, tentou impor censura prévia ao romance διασπορά.

Se não estive em viagem, pessoalmente daria umas chicotadas nesses comissários energúmenos, saudosistas dos tempos das trevas políticas.

Já à venda nas livraria, inclusive pela internet, o romance trata das relações de poder e relações raciais no Brasil contemporâneo. Seria mera coincidência que todos os partidos políticos que disputarão a prefeitura de Salvador (tema central do livro) em outubro tenham em suas chapas ativistas negros? Leia o livro para saber mais!

Anúncios